10 sugestões de chick-lit para você ler!

28 abril 2016
Oi, como vai? Vocês devem saber que eu sou uma fã viciada em chick-lits! Desde o momento que eu descobri o que significa eu acabei me envolvendo mais e mais pelas obras que possuem esse gênero. Para quem tá perdido e ainda não sabe o que significa, chick-lit seria um gênero totalmente voltado ao sexo feminino. São romances leves, divertidos e charmosos, que são o retrato da mulher moderna, independente, culta e audaciosa. Geralmente eles tem o objetivo de entreter o leitor e divertir. 

Por isso que não tem como não amar chick-lits! Se tornou um dos gêneros que mais amo e que mais leio, totalmente. Por isso, como toda boa fã, já li diversas obras muito legais que foram indicadas ou que acabei encontrando por acaso e então nesse post trouxe 10 sugestões de chick-lits para você ler! São todos livros que eu li e que adorei e por isso estão sendo indicados para você. Claro que alguns são universais e todo mundo já conhece ou ouviu falar, mas é sempre bom dar uma relembrada!

10. A lista de Brett de Lori Nelson Spielman 
Esse foi o primeiro livro que li após uma ressaca literária daquelas e como eu ainda não sabia o que era ressaca literária, na hora de ler esse livro passei por poucas e boas porque a leitura não fluía e eu acabei achando ele muito chato no começo. Pensei até em abandonar a história, mas resolvi continuar e como eu agradeço pela minha força de vontade! O livro é maravilhoso! Sim, não somente maravilhoso como encantador. Lori Nelson me prendeu do meio ao fim dessa trama, fazendo eu me apegar a personagem principal e torcer para que tudo desse certo para ela. Um livro que, com toda certeza, teve muitas reviravoltas e que deixou a vida de Brett de cabeça para baixo. Sem contar que a capa é linda demais!
Sinopse: Brett Bohlinger parece ter tudo na vida — um ótimo emprego como executiva de publicidade, um namorado lindo e um loft moderno e espaçoso. Até que sua adorada mãe morre e deixa no testamento uma ordem: para receber sua parte na gorda herança, Brett precisa completar a lista de sonhos que escreveu quando era uma ingênua adolescente.Deprimida e de luto, Brett não consegue entender a decisão de sua mãe — seus desejos adolescentes não têm nada a ver com suas ambições de agora, aos trinta e quatro anos. Alguns itens da lista exigiriam que ela reinventasse sua vida inteira. Outros parecem mesmo impossíveis.Com relutância, Brett embarca numa jornada emocionante em busca de seus sonhos de adolescência. E vai descobrir que, às vezes, os melhores presentes da vida se encontram nos lugares mais inesperados.
 9. 1 milhão de motivos para casar de Gemma Townley
O que me encantou nesse livro primeiramente foi a capa. Gente, amo capas desse estilo - com desenhos, simples e de tons leves -. Como a sinopse parecia ser promissora resolvi ler e na verdade não me encantei tanto assim pelo livro. Ele teve lá suas falhas, apesar de muita gente que leu tê-lo adorado e amado. Eu gostei também, mas não me pegou de jeito como tantos outros. Mas é um livro muito fofo, engraçado e que te prende, de uma forma ou outra, porque você deseja e anseia saber como irá terminar. Uma ótima opção para ler após ressaca literária também já que ele é bem leve (Resenha)
Sinopse: Quatro milhões de libras. Para Jessica Wild, este é um valor que ela nunca mesmo, em seus sonhos mais loucos, conseguiria ter. Porém, é mais ou menos o quanto ganha quando sua amiga Grace morre e a deixa como herdeira. O único obstáculo entre Jess e a fortuna é um detalhezinho no testamento: seu nome aparece como Sra. Jessica Milton. A questão é que... bem... Grace sempre perguntava sobre a vida amorosa de Jess. Ela, por sua vez, descrente no amor e na felicidade conjugal, acabou inventando um namorado — que viria a se tornar seu marido — de mentira. O sortudo foi Anthony Milton, seu chefe. E agora Jess se vê em um beco sem saída: a única maneira de conseguir a herança é se casar com Anthony. Em cinquenta dias. E sem que ele saiba o verdadeiro motivo. Jessica então terá de usar todas as manobras possíveis para conseguir o sucesso da nova empreitada: o Projeto Casamento.
8. Daisy está na cidade de Rachel Gibson
Eu já li outros livros da Rachel Gibson, mas sinceramente só consigo lembrar desse... Os títulos dos outros sempre me falham a memória. Todos os livros dela geralmente são do gênero chick-lit e são ambientados em pequenas cidades como Texas, Idaho etc. O que me chama atenção é que esses livros são COMPLETAMENTE voltados ao gênero feminino, seja por suas capas que sempre tem uma modelo mulher ou sua narrativa. Gibson é uma das minhas autoras favoritas e vem ganhando meu coração há muito tempo. Esse livro vai te fazer rir muito, se encantar ao quadrado e torcer para um final feliz ao cubo. 
Sinopse: Daisy Lee Monroe está de volta a Lovett, Texas, e depois de muitos anos descobriu que pouca coisa mudou. Sua irmã continua uma louca e sua mãe ainda tem flamingos de plástico rosa no quintal. E Jackson Lamott Parrish, o bad boy que ela havia deixado para trás, ainda é tão sexy quanto antes. Ela gostaria de poder evitar este homem em particular, mas ela não pode. Daisy tem algo a dizer para Jackson, e ela não vai a lugar nenhum até que ele escute.Jackson aprendeu a lição sobre Daisy da maneira mais difícil, e agora a única palavra que ele está interessado em ouvir dos lábios vermelhos de Daisy é um adeus. Mas ela está surgindo em toda parte, e ele não acredita em coincidência. Parece que a única maneira de mantê-la quieta é com a boca, mas beijar Daisy já foi sua ruína no passado. Ele é forte o suficiente para resistir a ela agora? Forte o suficiente para vê-la sair da sua vida novamente? Ele é forte o suficiente para fazê-la ficar?
7. Ela foi até o fim de Meg Cabot
Esse livro acabei pedindo emprestado na biblioteca há muito tempo atrás, então não me lembro de partes específicas do livro, mas sei sua história como um todo e ele me deixou apaixonada pela narrativa da Meg Cabot. Era o segundo livro que eu lia da autora e já de cara fiquei completamente APAIXONADA! Gente, essa mulher é um gênio! Ela nos trás nesse chick-lit, além de romance claro, um pouco de mistério e suspense. É muito legal, vocês precisam ler!
Sinopse: Lou Calabrese é uma roteirista de sucesso - já escreveu vários roteiros de ação que renderam milhares de dólares de bilheteria e até ganhou um Oscar! O problema é que seu namorado, o grande astro do filme, resolveu deixa-la pela estrela principal, e agora lhe resta provar que conseguirá passar por tudo para esquecê-lo.
O que ela não esperava é que esse "tudo" significasse atentados contra a sua vida e sobreviver numa montanha congelada com o homem que mais odeia na face da Terra como único companheiro... Será que ela vai sobreviver a está aventura? E será que, no final, encontrará o verdadeiro amor?
6. Fiquei com seu número de Sophie Kinsella
A primeira vez que vi esse livro foi numa livraria e me encantei pela capa de novo! Eu fiquei muito interessada para ler mas quando li a sinopse pensei: "Vish, esse é cheio de problemas" e acabei desistindo. Depois de uns três mil meses pra cá, eu resolvi dar uma segunda chance e enfim li o livro. Como esse livro é bom! Meu Deus! Sophie Kinsella me pegou com toda a sua trama criando uma personagem muito divertida, que coloca o nariz onde não é chamado mas que tem boas intenções. Eu me apaixonei de cara pelo casal principal e fiquei suspirando querendo um para mim também. Com certeza é um dos chick-lits que você PRECISA ler! (Resenha)
Sinopse: A jovem Poppy Wyatt está prestes a se casar com o homem perfeito e não podia estar mais feliz... Até que, numa bela tarde, ela não só perde o anel de noivado (que está na família do noivo há três gerações) como também seu celular. Mas ela acaba encontrando um telefone abandonado no hotel em que está hospedada. Perfeito! Agora os funcionários podem ligar para ela quando encontrarem seu anel. Quem não gosta nada da história é o dono do celular, o executivo Sam Roxton, que não suporta a ideia de haver alguém bisbilhotando suas mensagens e sua vida pessoal. Mas, depois de alguns torpedos, Poppy e Sam acabam ficando cada vez mais próximos e ela percebe que a maior surpresa da sua vida ainda está por vir.
5. A vida é uma festa de Sarah Manson
Se eu fosse julgar um livro pela capa, na boa, eu nunca leria esse! Ele não me chamou atenção pela arte como dá pra ver mas pela sua sinopse que prometia ser um livro bom. Não me enganei, mas acabou que a narrativa não me agradou tanto assim e eu meio que não gostei tanto do livro. Ele tem um foque muito grande no trabalho da protagonista, o que achei muito legal porque geralmente os chick-lits sempre focam mais a vida amorosa dela que geralmente não existe. É uma leitura agradável e que, tenho certeza, pode encantar outras pessoas se não eu. (Resenha)
Sinopse: Para Izzy Serranti, uma inglesa de 26 anos, A Vida É uma Festa - literalmente. Ela trabalha como promoter, dando um duro danado para fazer com que todo mundo se divirta. Porém, enquanto organiza festas e eventos, Izzy tenta a sorte na busca por sua alma gêmea. Mas as coisas não andam nada fáceis... e só vão piorar quando o fantasma de Simon Monkwell - seu pior inimigo de infância, responsável por tornar o seu dia-a-dia insuportável - voltar a lhe assombrar. Quer dizer, Simon ainda está vivo... mas bem que Izzy gostaria de que ele já estivesse morto e enterrado! Então, recapitulando, para Izzy Serranti, A Vida É uma Festa - desde que Simon Monkwell não seja um dos convidados, é claro! Neste novo romance, o bom-humor e a fluência da narrativa confirmam que Sarah Mason - responsável pelo premiado Um Amor de Detetive - veio mesmo para ficar.
Mas o tempo se passou e o brutamontes de 13 anos se transformou num respeitado empresário. Izzy, no entanto, está convencida de que Simon Monkwell ainda é o mesmo grosseirão de 15 anos atrás. É por isso que tem de enfrentar os mais conflitantes sentimentos quando Monty, o pai de Simon, pede que ela o ajude a organizar uma grande festa: um baile de caridade na fazenda Monkwell. Ela acaba aceitando - afinal, é uma causa nobre e o que passou, passou. Melhor ainda: Simon está bem longe, fora do país, numa viagem de negócios aos Estados Unidos. Ou não? Quase sem querer, Izzy volta a ser seduzida por essa excêntrica família e começa a perceber que suas traumáticas lembranças dos tempos de criança podem não estar totalmente de acordo com o que ela imaginava...
4. O garoto da casa ao lado de Meg Cabot
Eu ganhei esse livro da ex-mulher do meu pai mas na outra edição que tem uma capa rosinha encantadora. Infelizmente eu não sei o que aconteceu com esse livro porque ele simplesmente sumiu. Não lembro se emprestei ou se deixei em algum lugar... enfim. O que me chamou atenção no livro foi que ele era todo escrito por e-mails. Ou seja, você devia deduzir alguns acontecimentos pelo que estava escrito em cada e-mail. Eu achei que isso iria dificultar muito a leitura porque era o primeiro livro que li assim, mas me enganei completamente e fiquei muito feliz de acabar me adequando a escrita da autora. Eu amei cada segundo! Juro pra vocês que esse foi um dos livros mais legais e encantadores que eu ganhei, mas que infelizmente perdi. Uma história cheia de reviravoltas, com mentiras por trás de mentiras. Com certeza vai fazer você gargalhar muito!
Sinopse: Escrito em forma de mensagens de e-mail, 'O garoto da casa ao lado' revela a história de Melissa Fuller, uma jornalista de celebridades que está prestes a perder o emprego. Numa certa manhã, Mel está 68 minutos atrasada para o trabalho, completando assim seu 37º atraso no ano. Um recorde. O departamento de Recursos Humanos já lhe mandou um memorando oficial sobre o assunto, seu chefe duvida seriamente do seu compromisso com o jornal e, além disso, até sua melhor amiga anda preocupada com seu bem-estar psicológico. Contudo, dessa vez, ela tem uma desculpa de verdade - estava socorrendo Helen Friedlander, sua vizinha de oitenta anos, que entrou em coma após levar um golpe na cabeça, em conseqüência de um misterioso atentado.
3. Quase Casados de Jane Costello
Outro livro com a capa encantadora. AMEI, AMEI E AMEI! Nesse chick-lit muito fofo, a gente conhece a história de uma babá que se torna um completo clichê. Nada de diferente realmente. Mas o que nos envolve é o romance e claro, a vida dela como babá em um país desconhecido. E mesmo que seja clichê e com um final previsível, a gente acaba se apegando aos personagens e a trama e quer ler o livro inteiro e o mais rápido possível. (Resenha)
Sinopse: Para Zoe Moore, o dia de seu casamento foi o mais marcante de sua vida. Ou melhor, o dia em que deveria ter se casado, mas em vez disso, foi largada no altar após sete anos de namoro. Arrasada e disposta a se recuperar, ela decide se mudar de Liverpool para os Estados Unidos e trabalhar como babá. Ao chegar em Boston, ela se depara com a esperta Ruby, prestes a completar 6 anos, o adorável Samuel, que acaba de fazer 3, e o pai deles, Ryan Miller. Seu novo chefe, além de fazer uma bagunça sem precedentes e de ter um mau humor imbatível, é incrivelmente bonito. Depois de um começo um tanto decepcionante, Zoe e Ryan começam a se entender, mas ela está prestes a descobrir que recomeços podem ser mais difíceis do que esperava.
2. Uma pitada de amor de Katie Fforde
Esse livro é extremamente fofo e muito cuti cuti. É um livro que aborda culinária e programas de TV e por isso que é tão legal. Pela trama, você já vê que a história é boa e que vai te render risadas e muitos suspiros. Katie me encantou com sua narrativa e eu fiquei babando não somente pelo livro mas pelas receitas que a personagem principal vive fazendo. Deu vontade de devorar o livro inteiro! Uma boa escolha se você quiser ler algo mais leve e tiver curiosidade sobre os bastidores de algum programa como Cake Boss, Master Chef, etc. (Resenha)
Sinopse: Uma aspirante a cozinheira em um programa de TV. Um jurado muito atraente. Um amor proibido.
Quando Zoe Harper conquista uma cobiçada vaga em um reality show de culinária, ela mal pode esperar para pôr suas habilidades à prova. Sua principal motivação é o prêmio em dinheiro: um valor que certamente a ajudaria a abrir sua tão sonhada delicatéssen. No entanto, ela logo percebe que a competição vai muito além da cozinha. Cher, outra concorrente, está disposta a tudo para ganhar, incluindo jogar seu charme para cima dos jurados. E as coisas se complicam ainda mais quando Zoe percebe que está se apaixonando por um deles: o incrivelmente sexy Gideon Irving. Com tudo o que está em risco, os dois têm muito a perder caso se envolvam, algo que parece cada vez mais inevitável.De repente, Zoe percebe que há mais em jogo do que apenas canapés, cupcakes e técnicas de corte. Uma pitada de amor é um livro engraçado e doce na medida certa.
1. Um mais um de Jojo Moyes
Esse livro é um livro que me fez chorar de formas inimagináveis e impensáveis. A capa é fofa e transparece calma e tranquilidade, mas não se engane porque tudo o que o livro menos tem é isso. É como se fosse um drama misturado com chick-lit e por isso você acaba se emocionando de todas as formas. Foi o primeiro livro que comprei da Jojo e me apaixonei de cara pela autora. Ela é muito genial! Ela traz de forma bastante clara as dificuldades que as mulheres tem ao ser mãe solteira, ao ter que pagar as contas sozinhas e não ter perspectiva de relacionamento nenhum. Foi um livro que ficou na memória e na minha listinha de favoritos e você deve lê-lo com toda a certeza. Vai te emocionar de uma forma arrebatadora. (Resenha)
Sinopse: Há dez anos, Jess Thomas ficou grávida e largou a escola para se casar com Marty. Dois anos atrás, Marty saiu de casa e nunca mais voltou.
Fazendo faxinas de manhã e trabalhando como garçonete em um pub à noite, Jess mal ganha o suficiente para sustentar a filha Tanzie e o enteado Nicky, que ela cria há oito anos. Jess está muito preocupada com o sensível Nicky, um adolescente gótico e mal-humorado que vive apanhando dos colegas. Já Tanzie, o pequeno gênio da matemática, tem outro problema: ela acabou de receber uma generosa bolsa de estudos em uma escola particular, mas Jess não tem condições de pagar a diferença. Sua única esperança é que a menina vença uma Olimpíada de Matemática que será disputada na Escócia. Mas como eles farão para chegar lá?
Enquanto isso, um dos clientes de faxina de Jess, o gênio da computação Ed Nicholls, decide se refugiar em sua casa de praia por causa de uma denúncia de práticas ilegais envolvendo sua empresa. Entre ele e Jess ocorre o que pode ser chamado de ódio à primeira vista. Mas quando Ed fica bêbado no pub em que Jess trabalha, ela faz questão de deixá-lo em casa, em segurança. Em parte agradecido, mas principalmente para escapar da pressão dos advogados, da ex-mulher e da irmã — que insiste em que ele vá visitar o pai doente —, Ed oferece uma carona a Jess, os filhos e o enorme cão da família até a cidade onde acontecerá o torneio.
Começa então uma viagem repleta de enjoos, comida ruim e engarrafamentos. A situação perfeita para o início de uma história de amor entre uma mãe solteira falida e um geek milionário.
Espero que tenham gostado das minhas sugestões do gênero chick-lit para vocês lerem! E você já conhece algum ou já leu? Deixe nos comentários sua sugestão também. Eu, como amante de chick-lits vou adorar ler. Beijos! 

10 comentários:

  1. Oiiiee Miriã

    Já li um amor de detetive, da mesma autora de Alta Sociedade e me encantou, um livro super rápido, leve e fofo, com romance na dose certa. Sou louca pra ler algo da Rachel Gibson tb, acho as capas dos livros dela maravilhosas e as sinopses sempre me chamam a atenção

    Beijos

    naprateleiradealice.blogspot.com.ar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu quero muito ler esse Um amor de detetive, mas ainda não tive oportunidade. Os livros da Rachel são muito bons, vale a pena ler!
      Beijos

      Excluir
  2. Oi Miriã! Que dicas fantásticas! Eu amo um Chick-lit! Da sua lista eu só não conheço a Sarah Manson e nunca li nada (ainda) da Jojo! Dicas mais do que anotadas!

    Adorei o post!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, como vai? Eu garanto que as duas escrevem super bem e que suas obras vão te encantar. Vale a pena ler!
      Bjim

      Excluir
  3. Olaaa! Raramente leio chick-lit, acho fofinhos demais pra mim kkkkk
    Mas tenho vontade de ler Uma Pitada de Amor e 1 Milhão de Motivos para Se Casar! Adorei o post, você tem muita criatividade!

    Beijão da Lari!
    Brilliant Diamond |Fan Page

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lari, como vai? Eu adoro chick-lit, porque sou bem manteiga derretida mesmo haha mas esses dois livros são bons demais, você iria amar!
      Beijos

      Excluir
  4. Olá!
    Já leu Para Todos Os Garotos Que Já Amei? Eu colocaria ele em chick-list também. A história é uma delicia. Livros assim são ótimos para sair da ressaca literária!

    Beijão
    Leitora Cretina

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi! Então, eu já li os dois livros da Jenny Han e só não coloquei aqui porque eu os considero mais young adult, mas fora isso, eles são livros ótimos também! Eu amei cada um *U*
      Beijos

      Excluir
  5. Oi Mi,

    adorei o post! Ainda mais porque eu amo chick-lit! Já li O garoto da casa ao lado, que é incrível, assim como todos os livros da Meg Cabot, e um da mesma série de Daisy está na cidade, que é legalzinho. Eu adorei suas outras indicações, elas já vão para minha lista de "quero ler"!

    Beijos!
    Visite o Mademoiselle Loves Books
    http://www.mademoisellelovesbooks.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ana! ENTÃO, eu gosto muito de todos os livros acima apesar de que alguns são bem melhores que outros, mas são ótimas indicações! Boa leitura.
      Beijos

      Excluir

Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post.
Aproveite e deixe seu link, para que eu possa retribuir sua visita! ❤