Título: O homem perfeito
Autor: Vanessa Bosso
Lançamento: 2014
Páginas: 224
Gênero: Romance / Chick-lit / Comédia / Literatura Nacional
Editora: Novas Páginas
Sinopse: Melina teve alguns relacionamentos ruins, outros péssimos...
Mesmo assim, ela não desiste: um dia ainda vai encontrar alguém que a complete e que entenda algumas manias fofas que ela tem como comprar mais sapatos do que pode guardar ou tomar uma multa ou outra por excesso de velocidade. Ela faz a sua parte escrevendo um pedido ao universo, no qual descreve esse ser incrível nos mínimos detalhes. Agora é só esperar, certo?

Melina não imagina, porém, que esse presente dos céus já existe, mas foi parar nos braços de uma mulher in-su-por-tá-vel.

O que fazer quando o destino insiste em brincar com a sua paciência?
O ENREDO 
Melina acabou de perder o emprego, o namorado e todo o dinheiro que possuía. Isso porque ela agrediu seu ex-namorado assim que descobriu que ele estava a traindo, mas além de namorado, ele também era seu chefe e por isso Melina agora estava sendo processada também. Na fossa mais uma vez, ela leva nas costas incontáveis traições de possíveis namorados. Desiludida com sua própria vida, ela resolve mudar-se de São Paulo e morar com o pai e os avós em Paraty, uma cidade histórica no Rio de Janeiro, onde ela nasceu e viveu até seus 18 anos.

Melina está em busca do homem perfeito mas acha que nunca irá encontrá-lo. Acontece que ele na verdade existe sim, e está na forma de ex-namorado de adolescência de Melina, o Dr. Bernardo, aquele que ela acabou traindo e deixando escapar. Porém, além de saber que ele está de volta à cidade e perceber que ainda se sente abalada em relação a ele, ela descobre que sua arqui-inimiga Samantha é noiva do rapaz. E agora, o que fazer? Deixar ele livre para viver com ela ou se empenhar e melar o casamento de ambos?

PRIMEIRAS IMPRESSÕES DA OBRA
Eu já havia lido outro livro da Vanessa Bosso e no começo, me impressionei de cara com a narrativa. Porém, a autora tem características próprias de escrever e no meio do livro, eu comecei a desgostar da leitura. Acabou que não gostei tanto assim e ficou como algo incompleto. Por isso quando comprei esse livro recentemente, resolvi não colocar expectativas nessa história porque não queria me decepcionar como na outra vez. Acontece que enquanto estava lendo o livro, percebi que a história me era familiar. Já previa algumas cenas e então descobri que já havia lido o livro, mas sinceramente não lembro onde e nem quando, mas lembro da narrativa. Como minha memória não me ajudou muito, o livro acabou me surpreendendo porque apesar de ler com um sentimento de nostalgia, eu realmente não lembrava o que acontecia no final e por isso as expectativas ficaram grandes. E como estamos falando do Desafio "Fuxicando sobre chick-lits 2016", eu li o livro para ser o primeiro item que iria completar. 

Esse é um livro muito legal e adorei cada segundo da narrativa. Melina é uma mulher de 28 anos muito impulsiva, que não pensa em seus atos e sempre acaba se metendo em confusão. Apesar de tudo isso, ela quer viver um grande amor e por isso procura o homem perfeito, mas isso apenas a faz envolver-se com gente da pior qualidade. Sem saber o que fazer depois de seu último surto com o ex-namorado traidor, ela resolve morar em Paraty e lá acaba reencontrando amigos e a família que a acolhem muito bem. 
Tudo parece começar a se encaixar e Melina resolve encarar sua chegada à cidade como um novo começo, mas como faria isso se acaba de descobrir que Bernardo, seu ex-namorado e também primeiro e único amor, voltou a cidade e está com casamento marcado? Ainda por cima, ele trabalha como traumatologista no hospital que o pai dela é diretor e se não bastasse, ela passa a trabalhar lá também. O encontro dos dois não é nada que Melina espera e como obra do destino, todas ás vezes que ela vai fazer alguma coisa, Ben acaba aparecendo do nada para salvá-la. Em meio a esses reencontros, Melina percebe que ainda sente algo por Ben e que quer se redimir por tudo o que fez a ele no passado, mas não será fácil já que ela sabe o quanto errou em relação a ele. 

Melina se mostrou uma "doidinha". Ela vive a vida como se fosse seu último dia na Terra, mas parece que o perigo sempre a chama. Apesar dela agir sem pensar, percebo que Melina é uma mulher insegura e que acredita que não mereça ser amada, já que foi abandonada quando criança pela mãe. Com medo da rejeição e de achar que não merece o amor das pessoas, ela acabou magoando muito Ben no passado e luta para ter uma chance com ele. Nauane foi uma personagem que eu simplesmente adorei porque ela com certeza age como uma amiga de verdade, além de jogar na cara tudo o que Mel faz, ela é verdadeira e quer ver o bem da amiga. Bernardo é o típico garoto franzino e de óculos que vira praticamente o SUPER-MAN quando cresce. Ele é simplesmente perfeito, tudo aquilo que Mel procura em um homem, e eu me encantei com tudo em relação a ele. É um fofo!!! 
“- O que é seu está guardado e virá no tempo certo, independentemente da velocidade com que você corra. A ansiedade é uma distração inútil, digo isso com propriedade. Desacelere. Acredite em um poder superior. Não estamos sozinhos, alguém olha por nós.”
Guilherme também foi outro personagem que apareceu mais para o fim da história, mas que acabou fazendo bastante a diferença para que o caminho do casal se enlaçasse outra vez. Gostei do modo como a autora desenvolveu a história, sem deixar Samantha sendo uma completa vilã no final, apesar de tudo o que ela fez. O livro tem uma reviravolta grande, mas acredito que só foi somente para a leitura ter um pouco de ação e mais drama, mas eu gostei completamente.

CONCLUSÕES E CRÍTICAS
O homem perfeito é um livro muito leve, capaz de te prender pela simplicidade da narrativa e pelos fatos ocorridos. Eu adorei todo o enredo, cada personagem e todos os diálogos. Tem uma perfeita diagramação, sem nenhum errinho, e como é um livro nacional, gostei mais ainda por ver palavras e expressões que você só encontra aqui no Brasil. É uma leitura envolvente, engraçada e que te faz torcer por Melina. Vejo que ela acaba amadurecendo pelo amor que nutre por Ben e isso a faz uma mulher melhor, mesmo que ainda inconsequente. 

Um ótimo livro para pessoas que gostam de leituras com bastante humor e romance. Vanessa Bosso me surpreendeu nessa obra e eu fiquei mais animada em ler outras coisas dela, até porque amo um clichê mesmo com um final bem previsível mas bastante animador. Tive a sensação que o livro deixou explícito o que queria mostrar e que a obra foi ótima como um todo, do começo até o final, não teve uma parte que eu não tenha adorado.
Minha evolução do desafio:
  • Ler um chick-lit que seja seu primeiro contato com o autor em questão;
  • Ler um chick-lit que não tenha nada na cor rosa na capa;
  • Ler um chick-lit que tenha a capa azul;
  • Ler um chick-lit escrito em formato de e-mails, cartas e/ou mensagens;
  • Ler um lad-lit (chick-lit protagonizado por um homem);
  • Ler um chick-lit nacional; (O Homem Perfeito)
  • Ler um chick-lit que seja o primeiro livro de uma série;
  • Ler um chick-lit de uma autora best-seller;
  • Ler um chick-lit que tenha ligações com filmes (pode ter sido adaptado para o cinema ou pode conter essa temática no enredo)
  • Ler um chick-lit com um coração na capa; (Pela lente do amor)
  • Ler um hen-lit (chick-lit protagonizado por uma personagem com mais de 40 anos);
  • Ler um chick-lit narrado em terceira pessoa.


Futura administradora e blogueira nas horas vagas. Chocólatra assumida, é dominada pela cafeína nos dias úteis. Ama o cheiro de terra molhada e adora o barulho da chuva. Bookaholic assumida, deseja conquistar o mundo.

3 Comentários

  1. Adorei a premissa!
    Não conhecia o livro mas fiquei curiosa, sem contar que preciso de um livro leve pra ler depois que terminar A fúria dos reis... Já sei qual ler, haha.
    Boa sorte com o desafio!

    Virando Amor

    ResponderExcluir
  2. Eu já li este livro e gostei bastante. A Vanessa é uma das minhas escritoras preferidas, justamente pelo que você comentou acima, el atem uma maneira própria de escrever e escreve todos os gêneros, então quando for ler um livro dela primeiro verifique se o estilo "do livro" te agrada, pois pode ser totalmente diferente deste e do outro que não gostou. E particularmente acabo sempre me surpreendendo com ela.
    Abraços,
    Gisela
    Ler para Divertir
    Participe do Top Comentarista de Maio, serão 3 ganhadores e você ainda pode ganhar um livro a sua escolha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou aceitar sua dica, pra ver se fica mais fácil de encontrar livros com gêneros que eu curta, mas eu amei esse livro e com certeza a autora me fez melhorar seu julgamento sobre ela.
      Beijos!

      Excluir

Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post.
Aproveite e deixe seu link, para que eu possa retribuir sua visita! ❤