Título: A escolha
Autor: Nicholas Sparks
Editora: Novo Conceito
Páginas: 240
Ano: 2013
Gênero: Romance

Sinopse: A Escolha conta a história de duas pessoas bem diferentes: Gabby, uma mulher da Carolina do Norte (EUA), que sempre obedeceu aos pais, comportou-se bem e nunca arranjou muito tempo para si, e Travis, o veterinário da cidade, que adora viver nos extremos, com seus esportes radicais.
Acontece que Gabby e Travis têm algo em comum: são vizinhos e amam cachorros. Ele tem um boxer gigante e ela, uma border collie. E graças aos cães, os vizinhos se conhecem.
No entanto, apesar de suas tentativas, Travis, não consegue agradar a linda ruiva Gabby, que, definitivamente, parece não gostar dele.
Até o dia em que resolvem tentar de novo e se conhecer começando pelo "oi". A partir daí, a relação entre os dois muda completamente...
Abrangendo os anos agitados do primeiro amor, casamento e família, A Escolha nos faz refletir sobre a questão mais difícil de todas: até onde você iria para manter o amor da sua vida?
Eu nunca acreditei em tramas clichês, particularmente para mim isso não existe, já que o livro pode ter o mesmo tema e até com nomes de personagens iguais, mas o que vai mudar a trama, sem dúvida, é a forma como o autor põe a situação no papel, a narração, os fatos, e claro, a emoção.
Desde sempre tenho uma relação amor e ódio com os livros do Nicholas Sparks, às vezes amo suas obras, mas nas outras vezes eu me decepciono com alguns livros. Esse infelizmente me desapontou, pois eu tinha uma grande expectativa porque tinha lido noites de tormenta e eu gostei muito do livro.
O contexto todo do livro é a escolha dos personagens, já que ele é dividido em duas partes. A primeira parte conta a história de como os protagonistas se conheceram. Gabby uma jovem médica se muda para uma pequena cidade chamada de Beaufort, sul da Carolina do Norte, para ficar perto de seu namorado que vive em uma cidade vizinha. Já Travis o vizinho de Gabby, é um veterinário que vive de uma forma livre e que não quer se prender a ninguém. Eles se conhecem por intermédio de seus cachorros, no começo é uma briga “fingida” que não convence o leitor, e depois insistem em uma amizade na base da tortura porque nesse ponto eles já estão apaixonados.
Esses livros que os casais batem o olho no outro e já imaginam se casando ou tendo filhos, me irrita bastante. Não é que eu queira uma coisa no esquema vida real, mas devia haver um contexto, uma situação, a vivencia para uma paixão.
A parte dois do livro, foi o que salvou a obra, apesar de ter uma enrolação absurda na escolha que o Travis ia tomar, foi a melhor parte do livro. O ponto de vista dele depois de 10 anos de casamento é diferente do de 10 anos antes. É muito bom ver protagonistas que amadurecem com o tempo.
      “ A alegria às vezes era apenas uma ilusão. ” (Pág. 156)
O livro é extremamente cansativo na primeira parte, mas já na segunda a um desenvolvimento, uma empolgação que fica mais fácil a leitura.

Futura administradora e blogueira nas horas vagas. Chocólatra assumida, é dominada pela cafeína nos dias úteis. Ama o cheiro de terra molhada e adora o barulho da chuva. Bookaholic assumida, deseja conquistar o mundo.

8 Comentários

  1. Não vou me alongar muito ao relatar todo desgosto que sinto ao ler qualquer livro desse autor. Basta dizer que li dois dele e foi o meu limite. Hahaha
    É trauma mesmo!

    >> Vida Complicada <<

    ResponderExcluir
  2. Sério mesmo que você não gostou tanto de A Escolha? :( Para mim, é um dos melhores livros do Nicholas. Já Noites de Tormenta não foi o qual mais gostei. Espero que você goste de outros livros do escritor.

    Beijos. (http://psamoleitura.blogspot.com.br)

    ResponderExcluir
  3. Oi Victorya,
    Eu fujo de Nicholas Sparks, rs. Pois é... Me desculpe, mas é algo que não consigo mais me apegar. Parece tudo baseado na mesma história e sempre tem que ter uma morte para as coisas fazerem sentido e eu chorar.
    Uma pena, porque já li 4 livros dele, rs.
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá! Confesso que, apesar de já ter lido alguns livros do Nicholas Sparks e gostado muito, tenho muita preguiça dos livros dele hoje em dia, justamente pelo que você disse: tem que ter criação de situações adequadas, bem fundamentadas. Não costumo ler romances muito melosos como os desse autor, ando lendo mais suspenses... hahahah Beijos.

    http://thehouseofstorie.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Victorya!

    Adorei a resenha super sincera! Eu adoro um clichê, se é que eles existem rsrsrsr Não conheço o livro, apesar do Sparks ser super famosão rs mas o bom é que agora eu sei o que esperar!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  6. Vi somente o filme que gostei muito. Uma pena que a primeira parte do livro não é tão boa quanto a segunda.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Eu não gosto da maioria dos livros do Nicholas Sparks, eles não me prendem a atenção e por serem bem clichês me irrito um pouco. Mas fico feliz que você tenha conseguido fazer a leitura fluir.

    ResponderExcluir
  8. Olá, eu ainda não li esse livro do autor, mas todos os outros que eu li me agradaram, só apaixonada pela forma que ele conduz a narrativa deixando o drama para os pontos certos *-* Uma pena que a primeira parte do livro tenha te decepcionado.

    Visite "Meu Mundo, Meu Estilo"

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post.
Aproveite e deixe seu link, para que eu possa retribuir sua visita! ❤