Logo



Posts Recentes

Uma noite como esta - Julia Quinn | Resenha

11 abril 2017

Daniel Smythe-Smith passou três anos exilado na Itália depois de um duelo com seu amigo, o gênio matemático Hugh Prentice, e quase o fez perder uma perna. Com isso o pai de Hugh, Lorde Ramsgate, o ameaçou dizendo que se ele não saísse do país seria morto, mas um dia ele recebe a visita de seu amigo, que o libera para voltar à Inglaterra...Ele volta justamente no dia da apresentação do Quarteto, mas encontra uma pessoa diferente ao piano (já que sua prima Sarah fingiu estar doente para não participar, Anne Wynter, a governanta das irmãs dela a substituiu), ao olhar para ela, ele fica encantado e, ao final da tortura apresentação ele corre para encontrá-la. Ao vê-la, não resiste e a beija, mesmo sem conhecê-la direito e ela, depois de um tempo escapa dele e se esconde.
Por falar em se esconder, Anne Wynter (ou melhor, Annelise Shawcross) esconde seu passado de todos, pois ela teve que se afastar de sua família, após ser enganada e humilhada por seu amado, que prometeu se casar com ela, sendo que na verdade já estava comprometido com uma mulher mais rica. Além de ter perdido a virgindade, o que já era terrível, ainda leva toda a culpa pelo que aconteceu, e por isso, ela não pode mais ter contato com a família e ela é levada para viver como governanta numa residência na Ilha de Man. Depois de um tempo, Anne foi contratada para cuidar das meninas Pleinsworth, primas de Daniel. E apesar da tentativa de manter seu passado oculto, a Lady Pleinsworth desconfiava que ela era de origem nobre e tinha motivos para negar sua criação.
Daniel, ao saber que Anne é a governanta de suas primas, resolve ir sempre à casa Pleinsworth sob o pretexto de vê-las, e sempre ia passear com elas, porque sabia que ela iria junto. E, com isso eles vão ficando cada vez mais apaixonados, mesmo que ela não adimita. Mas, o que ele não sabe, é que os segredos de Anne, vão além do tipo de criação que teve, e que agora, mais do que nunca, precisará conhecer o seu passado, pois ambos estão correndo perigo, e, desta vez, não tem nada a ver com o Lorde Ramsgate ou o duelo.

Romance de época | 272 páginas | Editora Arqueiro

Daniel Smythe-Smith participou de um terrível escândalo. Após vencer o imbatível Hugh Prentice em um jogo de cartas, mesmo sendo amigos, os dois acabaram se enfrentando em um duelo. Um acidente aconteceu e ambos ficaram feridos: Daniel com um  tiro no ombro e Hugh acabou atingido na perna, em uma artéria. Todos pensaram que Hugh não teria chance de sobreviver, mas por sorte, ele acabou vivo, porém, manco - com uma perna fraca, feia e que mal o sustentava.

O pai de Hugh, Lorde Ramsgate, ficou furioso com o acidente e culpou de todas as formas Daniel, assim, jurou vingar-se dele. Daniel não viu alternativa que fugir de Londres. Desde então, há três anos Daniel vem se espreitando por outros países com medo de Lorde Ramsgate cumprir sua promessa. Porém, em uma visita inesperada de Hugh, Daniel descobre que poderá voltar a Londres sem a preocupação iminente de um ataque, e assim ele retorna para a casa bem no dia do concerto anual da família Smythe-Smith, que - diga se de passagem, é incrivelmente horrível -, e lá ele conhece Anne Wynter.
Foto por Leitora Encantada
Anne Wynter é a governanta das Pleinsworth, primas de Daniel. Ela teve que tomar o lugar de Sarah ao piano no concerto desde que a mesma fingiu estar doente. Desesperada para sair dali sem ser notada, ela fica temerosa ao ver que alguém a espreita por trás do palco, e não para de observá-la. Mal sabe ela que esse homem seria Daniel Smythe-Smith, que chegou de vez para ficar e fará de tudo para ter a linda Anne em sua cama.

Desde então, os dois começam um jogo de gato e sapato. Anne fugindo de Daniel e suas investidas, mas ele não desistirá tão fácil. O problema é que Anne guarda muitos segredos e se não revelados, poderão colocar as primas e até mesmo Daniel em perigo, mas será que não é tarde demais?

MINHA OPINIÃO
Depois da decepção com o primeiro livro da série que se mostrou clichê demais, fiquei bem surpreendida com o segundo volume que conta a história de Daniel. Neste iremos descobrir melhor sobre o escândalo que Daniel acabou protagonizando e entender a culpa que ele sente ao ter destruído a vida de um homem. Mas mesmo que o tema seja focado em Daniel, é Anne que ganha toda a atenção com seu passado não revelado.
Foto por Leitora Encantada
Anne é uma mulher incrivelmente bonita, é impossível não notá-la nos salões de festa, mas talvez essa pobre governanta esteja escondendo mais do que aparenta. Daniel ameaça tudo aquilo que Anne construiu, se alguém descobrir sobre os dois será o fim de seu emprego, mas ele a faz sentir coisas que ela nunca imaginou sentir, além de fazê-la ansiar por aquilo que um dia lhe foi roubado: uma família e alguém que a amasse.

"A jovem tinha o cheiro da Inglaterra, da chuva suave e das planícies beijadas pelo sol. E sentir seu corpo era como estar no paraíso."

Daniel ao longo da narrativa fica correndo atrás o tempo todo da mocinha, o que o torna até um pouco obsessivo, o que fez muitas pessoas não gostarem do personagem, mas acredito que o intuito da autora não foi mostrar esse lado e sim o quanto ele estava disposto a ficar com Anne, mesmo com todas as circunstâncias que apontavam contra esse enlace, afinal, governantas não se casam com condes.

"Ela olhou para cima.
O tempo parou. Ele simplesmente parou. Era a maneira mais piegas e clichê de descrever isso, mas aqueles poucos segundos quando seu rosto se levantou em sua direção? O tempo se esticou e puxou, derretendo na eternidade."

Mesmo assim, todo o mistério ao redor de Anne e suas origens e o desenvolvimento amoroso dela com Daniel deixa a história pra lá de cativante. Fiquei correndo com as páginas, lendo na faculdade porque não conseguia desgrudar dessa maravilhosa história. Se por um lado o primeiro volume não traz nada de inovador, esse livro contém muitos elementos que fazem o enredo encantar o leitor.

16 comentários • DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO TAMBÉM

  1. Olá, Miriã.
    Eu gostei bastante do primeiro volume e amei esse. E estou lendo o terceiro e estou apaixonada pela história. Estou em divertindo muito, além de estar amando o romance.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sil. Já li o terceiro que amei também mas confesso que estou super desanimada com o último porque não senti tanta empatia com a Íris, mas vou tentar.

      Excluir
  2. Oi! Que história apaixonante, ter um mocinho correndo atrás de você no bom sentido, deve ser maravilhoso kkkkk e estou curiosa sobre o passado de Anne. Bjos ❤

    Click Literário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rackel. Eu que queria um homem como Daniel atrás de mim, imagine só!

      Excluir
  3. Oi Mi! Eu gostei do primeiro, mas de fato o segundo tem uma trama mais forte, que nos prende por todos os mistérios. Daniel e Anne é um dos meus casais da Julia favorito! <3

    PS: Lindas as fotos!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mi. Acho que o segundo foi o que mais me chamou atenção até agora, eu amei a personagem Anne, ela é um amor.

      Excluir
  4. ainda não li nada dessa série, Pela sua resenha Julia Quinn mais uma vez fez um ótimo trabalho. ótima resenha flor.

    Taynara Mello
    http://www.indicarlivros.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tay. Julia tá arrasando nesse quarteto, mas esse volume tem um quê a mais de especial.

      Excluir
  5. Oi Mi, tudo bem?
    Adorei a sua resenha sincera... que pena que o anterior foi decepcionante, mas sinceramente não há como fugir dos clichês nos romances de época, ainda mais quando se lê muito deles. Mas eu curti a premissa... ainda não tinha lido nada de um conde com uma governanta, fiquei curiosa. Xero!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Dih. Concordo com você que encontrar enredos diferentes no gênero romance de época é difícil, mas eu sempre me surpreendo com alguns.

      Excluir
  6. Oi, Mi!
    Ler na faculdade, quem nunca? Eu sempre hahahahahah
    Que bom que esse livro foi melhor que o outro.. Do jeito que estou apaixonada pela Julia, vou adorar todos hahhahaha
    Beijos
    Balaio de Babados
    Participe da promoção #Sorteio1KSeguidores

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lu. Só em Março devo ter terminado três obras lendo na faculdade kkkk eu não gostei muito do primeiro, mas nada demais, ele é continuamente maravilhoso, só que o segundo é melhor.

      Excluir
  7. Oi Miriã, acredita que nunca li nada da Julia Quinn, mas sempre tenho vontade...
    Achei bem bacana a resenha desse livro
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Felipe. Muita gente ainda não leu nada da Julia, mas sempre há tempo para conhecer o trabalho dela.

      Excluir
  8. Oi Miriā
    Gostei de saber que este é mais interessante que o primeiro volume, eu estou tão apaixonada pelas capas desta coleção que nem estou me importando muito com a história (risos) de qualquer maneira vou tentar ler o primeiro neste feriado. Dizem que o próximo é o melhor dos quatro. Aguardo sua opinião.
    abraços
    Gisela
    www.lerparadivertir.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gi. Com certeza essa obra foi uma das melhores que li do quarteto, mas o terceiro livro está igualmente encantador. Eu amei!

      Excluir

Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post.
Aproveite e deixe seu link, para que eu possa retribuir sua visita! ❤